Temas de filmes em modelos sinfônicos

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

É muito comum sermos influenciados por filmes. Afinal essa arte se mostrou dona de uma sensibilidade e poder de persuasão que poucas outras artes apresentam. Falas e cenas marcam nossas memórias e a exemplo de atores amadores no melhor estilo proposto por Shakespeare, tentamos encená-las sempre que possível e a situação nos permite. Dito isso não há como negar que as trilhas sonoras também nos marcam. Sua boda, evento, aniversário muitas vezes pede esse tipo de acompanhamento, onde grandes temas podem ter marcado vida e a de seus empregados e entes queridos. Pensando nisso, algumas orquestras fizeram apresentações sobre alguns desses temas fílmicos. Destaquemos duas delas aqui no Brasil.

Orquestra para filmes

Sobre o signo da ficção científica

Em novembro deste ano, a Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará preparou uma apresentação surpreendente para os fãs do cinema. Sob a regência do maestro Alfredo Barros, apresentaram temas de grandes filmes, imortalizados em nossas memórias por várias Sessões da Tarde e Telas Quente dos quais se destaca a trilha do personagem-título Indiana Jones, a de Harry Potter, e o inesquecível E.T. – O Extraterrestre e além da maravilhosa coleção de temas da saga de Guerra nas Estrelas, como a da Princesa Leia, Mestre Yoda e Darth Vader. A apresentação ocorreu como parte do projeto Concertos Sinfônicos e no dia 29, palco principal do Theatro José de Alencar.

A escolha do repertório é uma escolha ética

Tal projeto da Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará é uma ação simultaneamente educativa, de pesquisa e extensão que atua como um potente agente aglutinador de músicos de diversas camadas sociais e alunos matriculados em cursos superiores da Universidade Estadual do Ceará. Uma das marcas dos músicos é sua baixa faixa etária, e esse é um mérito além da iniciativa de inclusão social e acadêmica, possibilitando expectativas para a orientação e apoio àqueles estudantes de música que buscam uma chance de ingressar na universidade.

Gigantes sonoros invisíveis

Também a Orquestra Sinfônica Brasileira abraçou essa temática em suas apresentações. Pela primeira vez, em mais de 75 anos de história ela preparou em abril um programa totalmente dedicado a trilhas sonoras de filmes memoráveis ao grande público. O primeiro concerto vai aconteceu na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro, no dia 30 de abril. Os temas de Tubarão, ET – O Extraterrestre, Guerra nas Estrelas, também estão presentes além de  Contatos Imediatos do Terceiro Grau e – todos do aclamado compositor cinco vezes vencedor do Oscar (e indicado outras 31), John Williams – estavam incluídos no repertório da série “Safira Especial – Música de Cinema”, com regência do Maestro Emérito da Orquestra Sinfônica Brasileira, Roberto Minczuk.

Além destes filmes mais recentes e que já ganharam seu local no coração do público também estavam presentes como O Senhor dos Anéis – A Sociedade do Anel (de Howard Shore); De Volta para o Futuro (Alan Silvestri); Jornada nas Estrelas (Jerry Goldsmith); 2001 – Uma Odisseia no Espaço (Richard Strauss); até Missão Impossível, de Lalo Schifrin; e Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra, do alemão Klaus Badelt. Mas um outro clássico compositor de cinema está presente.

Ennio Morricone outra lenda das trilhas sonoras foi lembrado por seu trabalho em, “Trilhas da Itália”, em 2 de julho; “Música de Heróis e Super-Heróis” ocorrido em 27 de agosto; e, em 24 de setembro a apresentação intitulada “Tributo a Bernard Herrmann”, compositor das trilhas de Um Corpo que Cai, Cidadão Kane e Psicose.